Busca:

Aversão ao risco recua e dólar cai 1,98%


O dólar comercial voltou a registrar queda nesta quarta-feira (5), desta vez de 1,98%, cotado a R$ 1,8315 na venda, ampliando a desvalorização já vista na sessão anterior, de 1,24%.

Esses recuos na cotação da moeda norte-americana são frutos da diminuição do sentimento de aversão ao risco, com boas notícias vindas do exterior. Contudo é importante lembrar que a moeda fechou setembro com a sua maior alta mensal desde o mesmo mês de 2002.

Por aqui, destaque para a divulgação do fluxo cambial de setembro pelo Banco Central, registrando saldo positivo de US$ 8,484 bilhões. A autoridade monetária nacional também mostrou que as reservas internacionais do País alcançaram US$ 349,708 bilhões no fechamento mensal, um recuo frente ao patamar anterior, já que a instituição parou de intervir no mercado câmbial através de leilões de compra da moeda.

Referências internacionais

O mercado demonstrou otimismo com a afirmação do Comissário de Assuntos Econômicos da União Europeia, Olli Rehn, de que os ministros de Finanças da Zona do Euro estudam ações coordenadas para capitalizar os bancos da região e amenizar o clima de cautela generalizada que tomou conta dos investidores em relação à região.

Os números da agenda norte-americana também fortaleceram a sessão, os investidores digeriram o anúncio do ADP Employment, o qual revelou a criação de 46 mil novas vagas a mais do que o esperado no setor privado.

Os sinais positivos emitidos pelo mercado de trabalho norte-americano, aliado aos esforços feitos pelos governantes europeus para evitar que a economia europeia entre em colapso, contribuíram para que os investidores buscassem tomar posições de maior risco, diminuindo a procura por investimentos tidos como mais conservadores, como é o caso do dólar.

Dólar comercial, futuro e Ptax

O dólar comercial fechou cotado a R$ 1,8300 na compra e R$ 1,8315 na venda, forte baixa de 1,98% em relação ao fechamento anterior. Com esta queda, o dólar acumula desvalorização de 2,66% em outubro, frente à baixa de 18,11% registrada no mês passado. No ano a valorização acumulada da moeda norte-americana já chega a 9,92%.

Na BM&F, o contrato futuro com vencimento em novembro segue o dia cotado a R$ 1,845, forte baixa de 1,68% em relação ao fechamento de R$ 1,877 da última terça-feira. O contrato com vencimento em dezembro, por sua vez, opera em forte baixa de 1,70%, atingindo R$ 1,856 frente à R$ 1,888 do fechamento de terça-feira.

Já o dólar Ptax, que referencia os contratos futuros na BM&F Bovespa, fechou cotado a R$ 1,8456 na venda, queda de 2,12%.

O dólar pronto, que é a referência para a moeda norte-americana na BM&F Bovespa, registrava R$ 1,8285000.

FRA de cupom cambial

Por fim, o FRA de cupom cambial, Forward Rate Agreement, referência para o juro em dólar no Brasil, fechou a 2,78 para dezembro de 2011, 0,42 ponto percentual abaixo em relação ao que foi registrado na sessão anterior.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários.

Comentários encerrados

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil