Busca:

Bovespa sobe mais de 1% e mira os 69 mil pontos; dólar recua


A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) reage à melhora do ambiente externo e opera em alta. Na terça-feira, o índice fechou a 67.779 pontos. Na opinião dos analistas do Banco Fator, o Ibovespa deve continuar se recuperando.

A quarta-feira tem uma agenda econômica cheia, com indicadores relevantes no Brasil, nos EUA e Europa. Em destaque na agenda norte-americana, estão dados da indústria e o Livro Bege do Federal Reserve (Fed), que indica o nível de atividade da economia dos EUA em diversos mercados.

Já foram divulgados nesta manhã as vendas no varejo e o nível de atividade de setor de serviços na zona do euro, que foi positivo. “Tanto na Inglaterra quanto na Alemanha o resultado veio acima da nota de corte de 50 e aponta que a recuperação, apesar de lenta, é persistente no Velho Continente”, comentam os analistas da Gradual Investimentos.

Analistas do Banco Fator acrescentam que os mercados reagem bem ao anúncio do governo da Grécia de medidas para cortar o deficit publico.

Entanto a maioria dos mercados asiáticos apresentou números positivos nesta quarta-feira. Os investidores mostraram otimismo com o comportamento de Wall Street e também com a perspectiva de que a Grécia anuncie um novo pacote de austeridade fiscal.

A Bolsa de Tóquio fechou com ligeira alta, ajudada pelo ganho das ações da Nippon Steel, ao mesmo tempo em que as pesos pesados Toyota e Fast Retailing também se sobressaíram, impulsionadas pela divulgação de dados positivos. O índice Nikkei 225 avançou 31,30 pontos, ou 0,3%, e fechou aos 10. 253,14 pontos.

Apenas a Bolsa de Hong Kong encerrou em leve queda, ainda pressionada pelos maus resultados do balanço anual do peso pesado HSBC e por conta da cautela dos investidores, às vésperas da abertura do Congresso Nacional do Povo chinês. O índice Hang Seng perdeu 29,32 pontos, ou 0,1% e terminou aos 20.876,79 pontos.

O dólar comercial operava em alta na abertura dos negócios desta quarta-feira, mas inverteu a trajetória duas vezes durante a tarde. Às 13h03, a moeda era cotada a R$ 1,779 na venda, desvalorização de 0,22%. Perto do fechamento, subia 0,22%, a R$ 1,787. Ontem, a moeda norte-americana recuou 0,88%, pela terceira sessão seguida.

Fonte: Agencia Estado

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil