INCLUDES_HEADER
Busca:
BANNER_TOP_960

Categoria Arquivos: Cotação euro

Moedas Asiaticas Entram Em Guerra


O dólar comercial subiu 6,16% em março e atingiu R$ 1,826, a maior cotação desde 4 de janeiro


Em março, mês em que o Brasil voltou a ter juros de um dígito – a taxa Selic caiu para 9,75% ao ano -, a mudança de foco dos investidores resultou em forte alta do dólar e do euro, além de prejuízo na Bolsa brasileira por conta da pressão no preço de commodities compradas pela China. O dólar comercial subiu 6,16% em março e atingiu R$ 1,826, a maior cotação desde 4 de janeiro, voltando ao topo do ranking das aplicações financeiras no mês. No ano, porém, a moeda americana ainda tem baixa de 2,3%.

Dollars funnel.

Para analistas, março foi o mês em que a moeda americana recuperou, pelo menos por algum tempo, o patamar de R$ 1,80 após novas medidas do governo para frear a baixa da moeda americana e as preocupações com a desaceleração na China. O movimento do dólar foi seguido pelo euro, que subiu 6,4% e encerrou o mês a R$ 2,4318 após a materialização do calote na Grécia e com a redução da tensão na Europa. No Brasil, o euro tem o maior valor desde novembro.

Mais

Com anúncio do Tesouro, dólar fecha em alta pelo segundo dia consecutivo


Repercutindo o anúncio do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, de que o Governo irá antecipar parte do pagamento da dívida externa, o dólar comercial fechou em alta de 0,43% pelo segundo dia consecutivo, cotado a R$ 1,81 para venda.

DOL9

As negociações da moeda responderam a sinalização de que o governo deverá fazer novas intervenções no câmbio. A quitação antes do vencimento da dívida aumenta as chances de compras maiores de dólares no mercado. Augustin afirmou ainda que Governo já negocia o pagamento antecipado de US$ 2,9 bilhões de empréstimo do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Mais

Apesar de BC, dólar fecha em leve queda por fluxo e Copom


O dólar fechou em queda frente ao real nesta quinta-feira, reagindo a fluxos de recursos e resistindo à volta das intervenções do Banco Central, que apenas nesta sessão realizou dois leilões de compra de moeda no mercado à vista.

DOL2Segundo operadores, as perspectivas de que a Selic, taxa básica de juros, não caia tanto quanto o estimado e o quadro externo positivo também ajudaram a puxar o dólar para baixo nesta sessão.

Mesmo com a queda, a divisa norte-americana sustentou-se acima do nível de 1,80 real, encerrando a 1,8038 real na venda, um recuo de 0,18 por cento. A cotação oscilou entre 1,8108 e 1,7885 real.

“Acho que hoje foi uma combinação de fluxo e dólar testando o patamar de 1,80 real para baixo. Essas duas coisas combinadas chamaram o BC de volta ao mercado”, disse o consultor financeiro da PreviBank Jorge Lima.

Mais

Dólar sobe e fecha no maior valor desde início de janeiro


O dólar comercial retomou a alta ante o real e fechou nesta quarta-feira no maior valor desde 9 de janeiro, cotado a R$ 1,807, alta de 0,37%, na venda; no mercado à vista de balcão, moeda foi cotada a R$ 1,8090 (+0,50%), após interromper ontem a trajetória de sete sessões de ganhos acumulados em 5,43%. Na BM&F, o dólar pronto encerrou com ganho de 0,17%, a R$ 1,808.

DOL5O avanço interno da moeda norte-americana ficou em linha com a valorização generalizada no exterior em meio aos sinais do Federal Reserve e de seu presidente, Ben Bernanke, de que há uma melhora na economia do país, mas que novos estímulos não estão sendo considerados no momento.

Além disso, o compromisso explícito do governo brasileiro em evitar a valorização do real não sai da cabeça dos agentes financeiros. Nesta terça-feora, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o câmbio no País agora é administrado e sugeriu a existência de uma banda de oscilação para o dólar, de R$ 1,70 a R$ 1,90.

Mais

Dólar fecha em queda após fala de Guido Mantega


O dólar comercial encerrou a terça-feira em queda de 0,26%, cotado a R$ 1,80 na venda. No mercado à vista, a divisa fechou em queda, de 0,28%, cotado a R$ 1,800 no balcão, após acumular alta de 5,43% ante o real nas sete sessões anteriores. No mês, a moeda contabiliza ganho de 4,90% e, no ano, queda de 3,69%. Na BM&F, o dólar spot encerrou com baixa de 0,24%, a R$ 1,8050. O giro total à vista na clearing de câmbio há pouco somava US$ 2,167 bilhões (US$ 1,794 bilhão em D+2).

DOL11O recuo da moeda norte-americana foi considerado tímido, mas significativo. Discreto porque o dólar vem carregando fortes ganhos recentemente, afirmou um operador de tesouraria de um banco. No entanto, completou a fonte, também foi representativo porque ocorreu após o ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarar publicamente pela primeira vez que o câmbio no País é administrado e reiterar que irá adotar várias medidas para conter a valorização do real, que vem prejudicando a indústria nacional. Até então, as reiteradas ameaças de novas medidas cambiais vinham dando sustentação ao avanço do dólar.

Mais

Mujica está preocupado com baixa cotação do dolár e vai falar com Dilma Rousseff


O presidente uruguaio José Mujica está preocupado com o que considera uma baixa cotação do dólar e falará a respeito nos próximos dias com sua colega brasileira Dilma Rousseff para conhecer de primeira mão possíveis ações em termos cambiários, afirmou o presidente nesta quinta-feira.

DOL7

“Tenho uma bruta preocupação com esta situação, que afeta nossa competitividade“, afirmou Mujica ao jornal Búsqueda.

“Estou pensando em conversar com Dilma para saber o que vão fazer com eles, ver até onde se pode ir e que passos o Brasil dará, porque está claro que esta situação também está causando impacto a eles”, acrescentou.

Mais

ANALYTICS_CODE