Busca:

Categoria Arquivos: Cotação euro

Dólar cai ante euro e iene


O dólar perdeu valor nesta terça-feira perante o euro e o iene por causa das expectativas depositadas pelos investidores diante da nova injeção de liquidez que o Banco Central Europeu (BCE) deve realizar nesta quarta-feira.

DOL7

Ao término do pregão nova-iorquino, o euro era negociado a US$ 1,3462, frente aos US$ 1,3398 de segunda-feira.

Na comparação com o iene, a divisa americana terminou cotada a 80,465 ienes, frente aos 80,608 ienes de segunda-feira. Confira a cotação do dólar nesta terça-feira:

Mais

Dólar fecha a R$ 1,80; Bovespa valoriza 0,22%


A taxa de câmbio brasileira voltou a encerrar o dia na casa de R$ 1,80 pela primeira vez desde o final de fevereiro. A crise da Grécia, e suas consequencias para a zona do euro, serviram mais uma vez de motivo para uma corrida para o dólar e o enfraquecimento da moeda europeia.

DOL12

Pela manhã, o dólar chegou a bater R$ 1,814 em seu valor máximo do dia. Esse nervosismo, no entanto, teve fôlego curto, e a moeda bateu a cotação mínima do dia (R$ 1,799) já perto do encerramento das operações, mesmo após outra intervenção do Banco Central.

A autoridade monetária convocou um leilão de compra às 15h40 (hora de Brasília) e aceitou ofertas por R$ 1,8001 (taxa de corte). Como sempre, não foi informado o montante adquirido.

Mais

Dólar cai quase 7% no ano e flerta com mínima em 3 meses


O dólar tornou a cair ante o real nesta sexta-feira, completando a quarta semana consecutiva de perdas e atingindo o menor nível em quase três meses, em linha com a fraqueza da moeda no exterior em meio a expectativas de um desfecho positivo para a dívida grega.

DOL8

No fechamento, a divisa norte-americana caiu 0,32 por cento, para 1,7386 real na venda. É o menor patamar desde 1o de novembro, quando a cotação terminou em 1,7375 real.

Na semana, o dólar acumulou desvalorização de 1,18 por cento, aumentando as perdas neste ano a 6,95 por cento.

A volatilidade deu o tom da sessão. O dólar abriu em queda, marcando na mínima do dia 1,7385 real. Mas passou a subir no final da manhã -alcançou 1,7485 real na máxima após os dados fracos sobre a economia norte-americana- e voltou a perder força ao longo da tarde para finalmente revisitar as mínimas do dia.

Mais

Mercado reage a medidas do governo e dólar sobe mais de 1%


O dólar opera em alta, em reação às medidas para conter a queda da moeda publicadas no Diário Oficial da União (DOU). Por volta das 16h30, o dólar comercial avançava 1,17%, cotado a R$ 1,556 na venda.

DOL10

Segundo operadores de mercado, a alta da moeda norte-americana é reação inicial típica a qualquer medida que pode influenciar a cotação do dólar, uma vez que o mercado sempre precisa de tempo para fazer uma leitura melhor de novas regras.

‘Agora, é preciso entender e fazer conta’, explica o diretor de Tesouraria do Banco Prosper, Jorge Knauer.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, explicou nesta quarta-feira (27) que o governo decidiu sobretaxar, com o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), as apostas das empresas e bancos no mercado futuro (posição vendida) que pressionem para baixo a cotação do dólar. Segundo ele, isso é um tipo de “pedágio” contra a especulação no mercado futuro.

Mais

Dólar contraria exterior; fecha em alta com pouca liquidez


A cotação do dólar frente ao real seguiu tendência contrária à dos mercados externos nesta quarta-feira, dia de pouca liquidez nas negociações domésticas por causa do feriado na cidade de São Paulo.

DOL7

A moeda norte-americana fechou em alta de 0,49 por cento, a 1,7610 real na venda, depois de ter encerrado praticamente estável na véspera, quando subiu apenas 0,02 por cento.

A taxa de câmbio abriu a quarta-feira em alta e chegou a atingir 1,7653 real por dólar na máxima. No exterior, as preocupações com as negociações sobre a dívida da Grécia continuaram a dividir a atenção dos investidores, juntamente com balanços decepcionantes de grandes empresas, como a Ericsson.

Mais

Dólar mantém baixa, na faixa de R$1,75, com cena externa


O dólar dava sequência à série de baixas frente ao real nesta segunda-feira, acompanhando a melhora de humor dos mercados internacionais.

DOL5

Às 11h28 (horário de Brasília), a divisa dos Estados Unidos era negociada a 1,7535 real para venda, em queda de 0,31 por cento.

A cotação do dólar está em declínio desde segunda-feira passada e acumula desvalorização de quase 6 por cento até agora neste ano.

Por enquanto, o euro operava em forte alta, já acima de 1,30 dólar, enquanto o dólar australiano também se apreciava, indicando melhora na percepção de risco e boas expectativas com o resultado da reunião dos ministros das Finanças da Europa nesta segunda-feira.

Mais

Dólar cai para R$ 1,75 e acumula perda de 1,90% na semana


Após subir levemente na quinta-feira (19) e oscilar ao redor da estabilidade durante a manhã desta sexta-feira (20), o dólar no mercado local retomou a queda com firmeza à tarde e fechou perto das mínimas e de volta ao patamar de R$ 1,75 – já testado esta semana e que levou o Ministério da Fazenda a alertar sobre possíveis novas medidas cambiais. Vale lembrar que na última vez em que o Banco Central fez leilão de compra de moeda à vista, em 13 de setembro, a cotação no balcão estava no nível de R$ 1,71.

DOL4

A divisa dos Estados Unidos no balcão terminou com queda de 0,45%, a R$ 1,7590 – menor valor desde 11 de novembro, quando ficou em R$ 1,7440. Na BM&F, o dólar pronto encerrou no piso da sessão, em R$ 1,7568 (-0,84%). Na semana, o dólar no balcão acumulou baixa de 1,90%, que ampliou a desvalorização no mês e ano para 5,89%.

A moeda à vista renovou as mínimas na última hora de negócios, acompanhando a volta da Bovespa ao terreno positivo (+0,45%, aos 62.207,44 pontos às 16h39min) simultaneamente aos ganhos do Índice Dow Jones, em Nova Iorque (+0,52%). Às 16h07min, o dólar caiu até 0,57%, para a mínima de R$ 1,7570 no balcão, e -0,84%, para R$ 1,7568 na BM&F.

Mais

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil