INCLUDES_HEADER
Busca:
BANNER_TOP_960

Categoria Arquivos: Dolar turismo cotação

Moedas Asiaticas Entram Em Guerra


O dólar comercial subiu 6,16% em março e atingiu R$ 1,826, a maior cotação desde 4 de janeiro


Em março, mês em que o Brasil voltou a ter juros de um dígito – a taxa Selic caiu para 9,75% ao ano -, a mudança de foco dos investidores resultou em forte alta do dólar e do euro, além de prejuízo na Bolsa brasileira por conta da pressão no preço de commodities compradas pela China. O dólar comercial subiu 6,16% em março e atingiu R$ 1,826, a maior cotação desde 4 de janeiro, voltando ao topo do ranking das aplicações financeiras no mês. No ano, porém, a moeda americana ainda tem baixa de 2,3%.

Dollars funnel.

Para analistas, março foi o mês em que a moeda americana recuperou, pelo menos por algum tempo, o patamar de R$ 1,80 após novas medidas do governo para frear a baixa da moeda americana e as preocupações com a desaceleração na China. O movimento do dólar foi seguido pelo euro, que subiu 6,4% e encerrou o mês a R$ 2,4318 após a materialização do calote na Grécia e com a redução da tensão na Europa. No Brasil, o euro tem o maior valor desde novembro.

Mais

Dólar fecha em queda após fala de Guido Mantega


O dólar comercial encerrou a terça-feira em queda de 0,26%, cotado a R$ 1,80 na venda. No mercado à vista, a divisa fechou em queda, de 0,28%, cotado a R$ 1,800 no balcão, após acumular alta de 5,43% ante o real nas sete sessões anteriores. No mês, a moeda contabiliza ganho de 4,90% e, no ano, queda de 3,69%. Na BM&F, o dólar spot encerrou com baixa de 0,24%, a R$ 1,8050. O giro total à vista na clearing de câmbio há pouco somava US$ 2,167 bilhões (US$ 1,794 bilhão em D+2).

DOL11O recuo da moeda norte-americana foi considerado tímido, mas significativo. Discreto porque o dólar vem carregando fortes ganhos recentemente, afirmou um operador de tesouraria de um banco. No entanto, completou a fonte, também foi representativo porque ocorreu após o ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarar publicamente pela primeira vez que o câmbio no País é administrado e reiterar que irá adotar várias medidas para conter a valorização do real, que vem prejudicando a indústria nacional. Até então, as reiteradas ameaças de novas medidas cambiais vinham dando sustentação ao avanço do dólar.

Mais

Com ameaças do governo e temor exterior, dólar sobe 1,57%


O dólar registrou nesta terça-feira a maior alta percentual diária frente ao real desde meados de dezembro. O resultado foi estimulado pela forte aversão a risco no cenário internacional e por novos alertas do governo de que poderá agir para frear quedas da moeda norte-americana.

DOL9

A cotação subiu 1,57 por cento, para 1,7640 real na venda. Trata-se da cotação mais alta desde meados janeiro e da maior valorização percentual desde 12 de dezembro quando o dólar saltou 2,14 por cento, a 1,8445 real.

“O governo tem falado todo dia que pode agir no câmbio, e isso traz insegurança ao mercado. Ninguém quer arriscar ficar vendido com tantas ameaças”, disse o diretor de câmbio da Pioneer, João Medeiros.

Nesta terça-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o governo não vai permitir a valorização do real em relação ao dólar para não causar prejuízos à indústria. “Temos todos os instrumentos para garantir que o real não vai se valorizar. Podemos tomar outras medidas”, disse o ministro, acrescentando que o arsenal do governo é “infinito”. Mais

Dólar cai perante euro e iene


O dólar perdeu valor nesta sexta-feira em relação ao euro e ao iene, influenciado pelo rebaixamento das previsões de crescimento da China.

DOL4Ao término do pregão nova-iorquino, o euro era negociado a US$ 1,3217, frente à cotação de US$ 1,32 de sexta-feira.

Na comparação com o iene, a divisa americana foi negociada a 81,557 ienes, frente aos 81,805 ienes de sexta-feira.

Confira a cotação do dólar nesta segunda-feira:

Mais

Dólar cai ante euro e iene


O dólar perdeu valor nesta terça-feira perante o euro e o iene por causa das expectativas depositadas pelos investidores diante da nova injeção de liquidez que o Banco Central Europeu (BCE) deve realizar nesta quarta-feira.

DOL7

Ao término do pregão nova-iorquino, o euro era negociado a US$ 1,3462, frente aos US$ 1,3398 de segunda-feira.

Na comparação com o iene, a divisa americana terminou cotada a 80,465 ienes, frente aos 80,608 ienes de segunda-feira. Confira a cotação do dólar nesta terça-feira:

Mais

Dólar opera em alta por exterior; mercado monitora BC


O dólar operava em alta ante o real na sessão desta segunda-feira, diante de um menor apetite por risco no exterior com novos temores sobre a crise da dívida na Europa. O mercado, no entanto, continuava de olho em possíveis intervenções do Banco Central, como ocorreu na semana passada, para não deixar a moeda norte-americana perder muita força.

DOL5Às 10h57 (horário de Brasília), o dólar era negociado a 1,7112 real para venda, em alta de 0,28 por cento. As 20 maiores economias do planeta defenderam que a zona do euro deve desembolsar mais dinheiro para limitar o contágio de sua crise da dívida se quiser receber ajuda do resto do mundo, multiplicando a pressão sobre a Alemanha para que o país aceite aumentar os fundos de resgate da zona do euro.

“O dólar está se desvalorizando frente a outras moedas devido ao cenário externo negativo”, afirmou o economista sênior da CM Capital Markets Mauricio Nakahodo, ressaltando, no entanto, que a alta do dólar frente ao real foi maior no início da sessão, mas perdeu força pela contínua entrada de fluxo no país. Na máxima do dia, o dólar chegou a 1,7163 real.

Mais

ANALYTICS_CODE