Busca:

Categoria Arquivos: Forex

Moedas Asiaticas Entram Em Guerra


Para Mantega,dólar a R$1,76 é melhor, mas não é ideal


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira que o dólar no patamar de 1,76 real melhora a situação da indústria brasileira e da economia em geral. Ele enfatizou que essa cotação não é a ideal, mas evitou definir qual seria o valor mais adequado à atividade econômica do país.

DOL8O dólar subiu 1,57 por cento na terça-feira, para 1,7640 real na venda. Foi a maior alta percentual diária frente ao real desde meados de dezembro, causada pela forte aversão a risco no cenário internacional e pela reação do mercado aos alertas do governo de que poderá agir para frear a queda da moeda norte-americana.

Ainda assim, a divisa acumulava desvalorização de 5,59 por cento no ano até terça-feira. Nesta quarta-feira, o dólar voltou a subir, reagindo à divulgação de números fracos sobre a produção industrial brasileira em janeiro.

Mais

Bovespa fecha com prejuízo de 18,11%


A Bolsa brasileira fechou no azul ontem, no último pregão do ano, numa sessão marcada por volatilidade e poucos negócios. Mesmo assim, não conseguiu reverter o prejuízo acumulado ao longo de 2011, e registrou o segundo pior resultado em uma década.

DOL5

O Ibovespa, principal índice de ações na Bolsa paulista, fechou o dia em alta de 0,39%, aos 56.754,08 pontos. A sessão movimentou apenas R$ 5,2 bilhões. No acumulado de 2011, porém, a Bovespa registrou um prejuízo de 18,11%.

Foi ainda o terceiro pior resultado da Bolsa desde o início do plano real, em 1994.

Mais

Dólar fecha na máxima do dia, a R$ 1,8610


Hoje (27/12) o dólar balcão fechou na máxima do dia, a R$ 1,8610, com alta de 0,11%, com um volume financeiro um pouco melhor do que o da véspera mas, ainda assim, abaixo da média diária.

DOL11

Esse movimento é atribuído, em parte, à volta dos negócios nos EUA e na Europa. Além disso, o fato de a clearing de câmbio da BM&F não realizar liquidação em D+2 amanhã ajudou no movimento, já que os poucos players que ainda estão trabalhando anteciparam as operações que poderiam ser feitas amanhã. “Esperava um volume maior ainda, mas isso mostra que quem tinha que fazer alguma operação já fez. O mercado parou”, disse o operador de um corretora.

Mais

Sem referência externa, dólar fecha estável, a R$ 1,859


Na última segunda-feira do ano a moeda norte-americana se manteve no nível de R$ 1,85 praticamente durante todo o pregão em que o giro financeiro ficou muito abaixo da média diária.

DOL9

Para se ter uma ideia, na clearing de câmbio da BM&F, às 16h29, o giro financeiro total era de US$ 608,4 milhões, dos quais R$ 600 milhões em D+2. Esse volume é cerca de metade do verificado na sexta-feira por volta deste horário, que já é menor que a média diária.

O dólar à vista no balcão fechou estável, a R$ 1,8590. Durante o dia, a moeda oscilou entre a mínima de R$ 1,8520 e a máxima de R$ 1,8600.

Mais

Governo projeta dólar a R$ 2 no início de 2012


O governo trabalha com a possibilidade de a taxa de câmbio chegar ao patamar de R$ 2 ao longo do primeiro semestre do ano que vem. O cenário foi mencionado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, em reunião na segunda-feira com a presidente Dilma, outros colegas de ministério e líderes políticos.

As avaliações dentro da equipe econômica são de que, se a cotação da moeda americana romper essa barreira, será um movimento natural, favorável à indústria brasileira e com pouco ruído para a inflação.

Para um integrante do governo, enquanto para a inflação “o prejuízo é pequeno no curto prazo”, para as empresas o cenário de câmbio a R$ 2 é desejável. A avaliação é que o dólar a R$ 1,50 era insustentável e “a R$ 1,90 não resolve a situação da indústria”, que sofre com os produtos importados. Mais

Dólar a R$ 1,764 no seu 5º dia de baixa


O dólar comercial (referência para exportações e importações) foi negociado por R$ 1,764 na rodada de ontem, em um decréscimo de 0,39% sobre o fechamento da semana passada. Trata-se da quinta sessão consecutiva em que as cotações da divisa americana encerram mais baixas.

Para turistas, o dólar foi vendido por R$ 1,870 (baixa de 1,57%) e comprado por R$ 1,680 nas casas de câmbio paulistas. O feriado parcial nos EUA (Columbus Day), quando os bancos suspendem suas operações, contribuiu para o esvaziamento dos negócios no mercado brasileiro de moeda.

Já na sexta-feira, as estatísticas da BM&F apontavam um giro financeiro bastante baixo para o segmento de dólar à vista, de apenas US$ 1,6 bilhão, que caiu para menos de US$ 400 milhões na sessão de hoje. Em dias mais regulares, o volume de negócios alterna entre US$ 2 bilhões e US$ 3 bilhões. Mais

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil