Busca:

Dólar avança 1,87% na semana e termina na maior cotação desde 29 de março


Com alta de 1,11% nessa sexta-feira (2), o dólar comercial completou sua terceira sessão consecutiva de alta, completando a semana com variação positiva de 1,87%, cotada a R$ 1,635 na venda, sua maior cotação desde 29 de março. Já o dólar Ptax, que referencia os contratos futuros na BM&F Bovespa, fechou cotado a R$ 1,6343 na venda, alta de 1,89%, levando o avanço semanal para 1,42%.dollars

Por aqui, o Banco Central realizou um leilão de compra de dólares no mercado cambial à vista, com taxa de corte de R$ 1,6422, com começo às 15h53 (horário de Brasília) e término às 15h58. O dólar também refletiu a desaceleração do PIB brasileiro no segundo trimestre, que mostrou expansão de 0,8% em relação ao primeiro quarto do ano, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Relatório de Emprego decepciona

A divulgação do relatório de emprego norte-americano, que não registrou nenhuma criação de empregos em agosto, elevou a perspectiva de recessão na maior economia mundial, aumento a aversão ao risco entre os investidores. Assim, a taxa de desemprego do país permaneceu inalterada em 9,1%, patamar considerado alto.

Dólar comercial e futuro

O dólar comercial fechou cotado a R$ 1,6330 na compra e R$ 1,6350 na venda, forte alta de 1,11% em relação ao fechamento anterior. Com esta alta, o dólar acumula valorização de 2,64% em setembro, frente à alta de 2,64% registrada no mês passado. No ano a desvalorização acumulada da moeda norte-americana já chega a 1,87%.

Na BM&F, o contrato futuro com vencimento em outubro encerrou o dia cotado a R$ 1,648, forte alta de 1,23% em relação ao fechamento de R$ 1,628 da última quinta-feira. O contrato com vencimento em novembro, por sua vez, fechou em forte alta de 1,66%, atingindo R$ 1,655 frente à R$ 1,628 do fechamento de quinta-feira.

O dólar pronto, que é a referência para a moeda norte-americana na BM&F Bovespa, registrava R$ 1,6438000.

Post Relacionados

1 Comentário

RSS de comentários.

  1. […] de quedas desde julho deste ano, quando ela caiu entre os dias 19 e 26. Nos últimos seis dias, a divisa acumula depreciação de […]

    Pingback por Dólar cai pelo sexto dia consecutivo — 31 de outubro de 2011 #

Comentários encerrados

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil