Busca:

Dólar comercial fechou no azul pelo quarto dia consecutivo


O dólar comercial fechou no azul pelo quarto dia seguido, e passou do nível de R$ 1,65 –o que não acontecia desde 29 de março, quando chegou a R$ 1,654. A moeda norte-americana teve valorização de 0,86% nesta segunda-feira (5), e terminou o dia cotada a R$ 1,651 para venda.

DOL8

O Banco Central manteve o padrão de intervenções dos últimos dias, com apenas um leilão de compra de dólares no mercado à vista. A taxa de corte foi de R$ 1,654. Os mercados internacionais registraram fortes quedas influenciados pelo temor de uma recessão econômica global. As Bolsas dos EUA não abriram hoje devido a um feriado local.

Feriado nos EUA, foco na Europa

O feriado do Dia do Trabalho nos Estados Unidos reduziu o volume de operações, com apenas 160 mil contratos negociados no principal vencimento futuro até as 17h, a uma hora do fechamento na BM&FBovespa. A média no ano é de 315 mil.

O feriado norte-americano também colocou o foco dos investidores nos problemas da dívida na zona do euro, provocando um novo surto de aversão a risco.

"O euro estava em US$ 1,45 na terça-feira, e agora está a US$ 1,41. Perdeu bastante valor", disse o economista-chefe da corretora BGC Liquidez, Alfredo Barbutti, citando a falta de progresso nas negociações entre Grécia, União Europeia e Fundo Monetário Internacional (FMI) para o pagamento da próxima parcela da ajuda como um dos motivos.

Os outros pontos de tensão são Itália, onde o mercado desconfia cada vez mais da capacidade do governo de implementar as reformas fiscais, e a Alemanha, onde o partido da chanceler, Angela Merkel, demonstrou ter menor apoio popular ao perder votos em uma eleição regional no fim de semana.

Queda dos juros no Brasil

A moeda brasileira também tem sido prejudicada pela reação do mercado à diminuição da taxa básica de juros do Brasil, de 12,50% para 12% ao ano, na semana passada.

Na opinião da equipe de câmbio da Bronw Brothers Harriman, em relatório, o real deve continuar a ter um desempenho mais fraco que outras moedas emergentes nesta semana.

Para a economista da corretora Link, Marianna Costa, a rápida subida do dólar pode conduzir a moeda a R$ 1,70 nos próximos dias, mas esse patamar provavelmente será um limite. Segundo ela, a taxa de câmbio deve voltar a cerca de R$ 1,60 nos próximos meses.

Bolsas internacionais

O principal índice das ações europeias caiu ao menor nível em mais de duas semanas, em meio a persistentes preocupações com o crescimento e com a crise de dívida na zona do euro.

Alguns bancos também foram golpeados após os Estados Unidos abrirem um processo sobre hipotecas contra algumas instituições.

As Bolsas de Valores asiáticas fecharam em forte queda, com investidores vendendo ativos de maior risco por temores sobre a crise de dívida da zona do euro e a possibilidade de uma nova recessão nos Estados Unidos.

Dados mostraram na sexta-feira que a maior economia do mundo não gerou empregos no mês passado.

Enquanto isso, a Europa enfrenta uma série de testes políticos nesta semana, que podem prejudicar os esforços para resolver a crise de dívida e aumentar a pressão para que os governos tentem soluções mais radicais.

Post Relacionados

3 Comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

  1. […] a decisão sobre a taxa Selic, que o Banco Central do Brasil esta prestes a retocar. A pesar da alta nos mercados internacionais pela expectativa de que o preço do dinheiro nos Estados Unidos continue em níveis […]

    Pingback por Real sai fortalecido após decisão da FED — 28 de outubro de 2011 #

  2. […] últimos movimentos de alta das bolsas têm sido causados pelas altas do euro/dólar ou movimentos laterais do mesmo. Assim e apos falhar […]

    Pingback por O euro/dólar é dinamite para as bolsas — 29 de outubro de 2011 #

  3. […] onde os dólares americanos fluem através de depósitos para fora dos EUA. De forma similar na zona do Euro mercado onde os ativos se depositam em uma moeda distinta da moeda de origem, gerando grandes […]

    Pingback por O inicio do sistema Forex 1970 — 31 de outubro de 2011 #

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil