Busca:

Dólar deve cair mais causa da qualificação da Fitch


A agência de classificação de risco Fitch Ratings, a terceira maior do mundo, elevou ontem o Brasil ao segundo degrau do grau de investimento, selo de bom pagador. Com o Brasil mais confiável, o reflexo mais imediato é a entrada de mais recursos externos no país, o que deve desvalorizar o dólar.

A agência subiu a nota de risco do Brasil de BBB- para BBB. É a primeira elevação desde maio de 2008, quando a Fitch reconheceu o Brasil como grau de investimento. Faltam ainda oito níveis para o Brasil atingir o nível máximo da agência, AAA.

Segunda a Fitch, a elevação reflete o aumento da capacidade de crescimento sustentável do Brasil para algo entre 4% e 5%. Além disso, agradou à agência o compromisso do governo Dilma Rousseff de cortar em R$ 50 bilhões os gastos públicos, o que deve permitir a redução da dívida pública brasileira.

Maior entrada de dólares

Mantega afirmou que a elevação da nota é um "reconhecimento de que a economia do país está cada vez mais sólida e confiável".

Apesar da satisfação, Mantega reconheceu que a elevação deve estimular a entrada de dólares, o que, no momento, é um problema. "Mas é melhor ter esse problema do que como era no passado, quando faltavam dólares", disse o ministro. Ele afirmou que o governo vai continuar a tomar medidas para conter a queda da moeda americana. O dólar baixo, apesar de baratear viagens ao exterior e importados, prejudica as exportações do Brasil. Ontem o dólar já caiu a R$ 1,609.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil