Busca:

Governo estuda medidas para segurar dólar


O dólar teve ontem, a terceira queda consecutiva frente ao real e o movimento acendeu um alerta no governo. Preocupado com a possibilidade de uma nova onda de valorização da moeda brasileira, fontes do Ministério da Fazenda disseram que medidas podem ser adotadas para estancar o movimento, caso a tendência de alta do real não se reverta nos próximos dias.

DOL3

A primeira reação do mercado ao alerta foi de ceticismo. Um economista de uma corretora nos EUA afirmou em comunicado para clientes que a “guerra” teria começado “outra vez” e que a expectativa é apenas de “intervenção vocal” do governo nos próximos dias.

Na prática, segundo o economista, não se esperam medidas antes de a cotação do dólar se aproximar da barreira psicológica de R$ 1,70.

Ontem, a moeda fechou na mínima de R$ 1,767 no mercado à vista. Nos três primeiros dias da semana, a queda já é de 1,56%. No mês, o dólar acumula desvalorização de 5,56%.

Uma série de fatores faz com que o dólar passe a valer menos. Lá fora, o mercado viveu ontem, um dia de alívio. As bolsas das principais economias subiram e o euro voltou a ganhar fôlego. Aqui, o mercado de ações acompanhou a onda de otimismo.

Colaborou também o crescimento do fluxo cambial no País. A nova sequência de valorização do real frente ao dólar acontece em meio ao ciclo de redução da Selic pelo Banco Central.

Ainda que a redução da Selic possa ser vista como um movimento contrário à atratividade de novos investidores, o juro brasileiro ainda é muito alto em relação à taxa praticadas nas principais economias do mundo.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil