INCLUDES_HEADER
Busca:
BANNER_TOP_960

Governo nem pensa em mudar regime de câmbio


O governo brasileiro está convicto de que o regime de câmbio flutuante ainda é a melhor estratégia adotada na economia brasileira e nem cogita debater o assunto, como defendem alguns segmentos do setor empresarial, conforme deixou claro nesta sexta-feira o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa.

DOL5Ele participou do seminário Crescimento com Estabilidade – Novo Desenvolvimentismo no Brasil, promovido pela Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP).

Barbosa disse que a equipe econômica está atenta para evitar um desequilíbrio que possa vir a prejudicar o desempenho da economia do país. Mas, embora admita que o real ainda está valorizado diante do dólar, pondera que a cotação em R$ 1,80 já contribuiu para diminuir a perda de competitividade da indústria de transformação.

“Nós não temos uma meta para a taxa de câmbio”, afirmou Barbosa, para quem um ajuste mais adequado ao dia a dia das empresas deve ocorrer a partir de uma combinação entre medidas de incentivos à produção e da própria dinâmica do mercado internacional. “Nós achamos que, neste momento, principalmente, devido ao contexto global e à concorrência internacional, uma depreciação adicional do real teria mais efeitos negativos do que positivos sobre a economia brasileira”, ressaltou.

Barbosa disse que o governo já atuou até onde acha que deveria na questão cambial.

CODIGO_ADSENSE_200x90

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

ANALYTICS_CODE