Busca:

Rumor sobre elevação do rating do Brasil, fez Bovespa subir forte


A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou a subir ontem após dois pregões de fortes perdas, em meio a rumores sobre uma elevação na nota de risco do Brasil pela agência Standard & Poor”s (S&P) e investidores aproveitando para comprar ações baratas.

DOL4

O Ibovespa, índice de referência da Bolsa brasileira, avançou 2,93%, aos 56.607 pontos, descolado dos principais mercados externos. O dólar comercial fechou em alta de 0,48%, a R$1,658, sua quinta alta seguida e agora na maior cotação desde 28 de março.

O avanço do Ibovespa surpreendeu analistas, que tiveram dificuldades para explicar o movimento. Foi a segunda maior alta entre 91 índices, superado apenas pela Bolsa de Zurique (4,36%), na Suíça, onde o Banco Central anunciou ontem um piso para a cotação do franco suíço. No Ibovespa, apenas duas ações fecharam em queda.

Para Eduardo Oliveira, da Um Investimentos, os rumores sobre o aumento do rating brasileiro pela S&P, o que não se confirmou ontem, teria favorecido a alta no pregão.

– Não seria mais do que hora de um aumento do rating brasileiro. Existem distorções: a nota brasileira é menor que a de outros países latino-americanos, como o Peru – disse Eduardo Oliveira, da Um Investimento

Mas analistas também atribuíram ao descolamento um movimento pontual antes de feriado e a expectativa da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) amanhã. De manhã, o Ibovespa chegou a recuar 1,60%, perto dos 53 mil pontos, mas recuperou-se para o campo positivo.

Em Wall Street, o Dow Jones – principal índice da Bolsa de Nova York – recuou 0,90% e o Nasdaq, 0,26%. Como estavam fechadas na segunda-feira, dia de feriado do Dia do Trabalho nos EUA, os mercados americanos passaram por um ajuste ao tombo de anteontem.

Vale e Petrobras avançam e ajudam na recuperação

O dia foi novamente de crise no mercado europeu de ações, com investidores preocupados com a situação fiscal da Itália e receosos de um agravamento na crise das dívidas soberanas na zona do euro. Fecharam em baixa as Bolsas de Paris (1,13%), Frankfurt (1%) e Madri (1,61%) puxadas principalmente por papéis de bancos. Descolada de outros mercados, a Bolsa de Londres subiu 1,06%.

No Ibovespa, as ações dos bancos resistiram. Lideram os ganhos os papéis Gafisa ON, em alta de 7%, a R$7,80. As ações da Embraer ON avançaram 6,67%, a R$10,08. Lojas Renner ON ganharam 5,77%, a R$60,50, após um relatório da Bradesco Corretora. A aceleração da inflação pelo IPCA não pesou no mercado. Entre os papéis de maior peso no índice, Petrobras PN subiu 2,19% (R$20,47) e Vale PNA avançou 2,46% (R$40,66).

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários.

Comentários encerrados

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil