INCLUDES_HEADER
Busca:
BANNER_TOP_960

Etiqueta Arquivos: comportamento do dolar

Real se aprecia e a bolsa apresenta sua máxima cotação em 22 meses.


A Bolsa de Brasil subiu esta quinta-feira, na linha com o otimismo de Wall Street e por novos sinais de recuperação dos Estados Unidos e alcançou seu máximo de 22 meses entanto que a moeda, o real, se fortaleceu.

O índice referencial da Bolsa de Valores de São Paulo, o Bovespa, pulou um 1,09% até os 71.136,34 pontos, aumentando os ganhos de 0,59% da quarta-feira e alcançando seu máximo nível desde o 5 de junho de 2008.

O crescimento da atividade fabril nos Estados Unidos em março, no seu maio ritmo em cinco anos e a queda das novas solicitudes de subsídios por desemprego na semana passada, alentaram as esperanças de que o país se encaminhe para uma recuperação sustentável.

 

Mais

O real firme, forte e com boas perspectivas


A bolsa paulista experimenta um alta marginal a pesar da volatilidade apresentada em Wall Street.

O Ibovespa ganhou 0,3% até se colocar nos 69.959 pontos nesta terça-feira.

Durante meses o Bovespa se manteve longe da marca dos 70.000 pontos e agora parece que tomou impulso para continuar sua escalada positiva.

Os mercados brasileiros freqüentemente se comportam seguindo as tendências de preços de matérias primas e do mercado de ações estadounidensers, que e analisado pelos investidores da maior economia da América Latina como um indicador da toma de risco e confiança global.

 

Mais

Real no seu mínimo em um mês.


O real brasileiro fechou esta sexta-feira em mínimos de um mês abatido por um menor ingresso de dólares no país, mas em geral, os mercados de América Latina tiveram um rendimento misto, indiferente a questões geopolíticas como o colapso de um navio do Coréia do Sul.

Este barco da Coréia do Sul colapsou perto da fronteira marítima disputada com a Coréia do Norte, e levava mais de 100 tripulantes a bordo.

Na América Latina, as noticias foram menos dramáticas.

A moeda brasileira, o real, tocou seu nível mais baixo em um mês, perdendo 1,09% cotando em 1,83 reais por dólar. Mais

Ações da América Latina caem atentas a Grécia, dolar se valoriza, real recúa


As principais bolsas da América Latina caíram nesta quinta-feira abatida pelo temor sobre a situação fiscal da Europa, numa jornada na qual Argentina apresentou no Japão os termos da troca da dívida não paga.

A confiança dos investidores recebeu um revés com os comentários do presidente do Banco Central Europeio, Jean Claude Trichet, que falou que uma participação do Fundo Monetário Internacional no resgate da endividada Grécia ia ser mau para o desempenho do euro.

Após as declarações de Trichet, os líderes da zona do euro aprovaram um acordo para ajudar a Grécia que inclui a assistência do FMI.

 

Mais

A Bovespa fecha em queda e ó dólar sobe outra vez.


A Bolsa de Valores do Estado de São Paulo (Bovespa) fechou o seu pregão de hoje em queda de 0,68%, com o índice Bovespa cotando em 68.913 pontos, entanto que o dólar se valorizou 1,29% no dia.

Com um volume de negócios de 3.191 milhões de dólares, ligeiramente inferior ao do pregão anterior, o Bovespa se viu pressionado pelas incertezas dos mercados externos, a pesar do bom desempenho apresentado pela Petrobras no dia.

O mercado interbancário de cambio, fechou com o dolar cotando em 1,800 reais para a compra e 1,802 para a venda, o que representou uma valorização de 1,29% com relação ao fim da jornada anterior. Mais

O euro/dólar é dinamite para as bolsas


Os últimos movimentos de alta das bolsas têm sido causados pelas altas do euro/dólar ou movimentos laterais do mesmo. Assim e apos falhar o euro no seu assalto aos 1,38 dólares, o que precipitou sua volta, e começaram as quedas das bolsas.

Mas o euro/dólar deixou ontem uma linha potencialmente positiva numa zona clave como é os mínimos anuais, e tudo isso após cumprir um objetivo mínimo de queda. Máxima tensão foi a que se viu nos mercados.

O euro trata de consolidar o nível dos 1,35 dólares a pesar de que as dúvidas continuam envolvendo a União Européia e seus planos de ajuda para a Grécia. A cotação se coloca na zona clave dos mínimos anuais com uma situação potencialmente para a suba desde o ponto de vista técnico.

 

Mais

Dólar / Real brasileiro: O dólar poderia ter encontrado o chão


Após a intensa queda dos últimos meses do dólar perante o real brasileiro, em curto prazo começamos a observar as primeiras evidencias técnicas que apontam para a possibilidade de que esta queda tenha encontrado o chão.

De certo, o dólar poderia estar sentando as bases para uma movimentação de forte apreciação perante o real e neste sentido poderia ir a superação no encerro semanal dos 1,80 reais, e se veria confirmado com a ruptura dos 1,90.

Fomos testemunhas da extremadamente forte queda do dólar dos últimos meses, o qual passou de cotar em dezembro de 2008 por cima dos 2,60 reais para fazê-lo só um ano depois aos 1,70.

Mais

ANALYTICS_CODE