INCLUDES_HEADER
Busca:
BANNER_TOP_960

Etiqueta Arquivos: moedas de américa

Moeda Peso Argentino


O Peso argentino é a moeda da Argentina e representa-se com o símbolo local “$”; é uma das moedas mais fortes da América do Sul.
Em 1992, através da Lei de Conversibilidade, começa a circular com o valor do dólar norte-americano na proporção de 1 a 1. A dolarização da moeda foi anulada no final de 2001, após de uma grande crise econômica e desvalorização que deixou a cotação a quase 4 pesos por dólar norte-americano.

Historicamente, desde 1881, o peso é a moeda corrente da Argentina estabelecido com um sistema monetário unificado no país. O peso foi denominado moeda nacional até 1969 quando, devido à inflação o governo deveu introduzir uma nova estratégia econômica com a nova simbologia da moeda que muda de Peso para Peso Lei 18.188. Mais

Moeda Real


A moeda corrente no Brasil desde 1994 é o real. Implantado no mandato do presidente Itamar Franco e após sucessivas trocas monetárias, constituiu uma moeda estável para o país. Surgido de uma instabilidade econômica, com grande descontrole da inflação, depositou-se no real a confiança de um novo plano econômico e a esperança de que fosse uma moeda mais forte. O nome “real”, que coincide com o nome da primeira moeda do Brasil (plural: réis), e o sentido atribuído foi o ideal de realidade e valor.

No inicio, o valor do real foi similar ao valor do dólar norte-americano, baseado em um modelo de câmbio semi-fixo, com margens definidos previamente para que o valor da moeda flutuasse. Mais

Moedas de América Latina continuaram fortes e atentas ao panorama global.


As moedas de América Latina vão continuar seus avanços esta semana em um mercado que se mantêm atento ao contexto econômico mundial, com baixas na cotação global do dólar e aguardando as decisões da China como importadoras de matérias primas da região.

Analistas asseguram que até tanto se mantenham nos fundamentos para um dólar fraco, basicamente perante o euro, as moedas da região vai manter certa apreciação.

“Os fundamentals” (bases) indicam que as moedas da região, continuaram firmes ou ganhando posições na frente do dólar, atentas a situação da China e da Grécia” falou um correntista de câmbios em Buenos Aires. Mais

ANALYTICS_CODE